Total de visualizações de página

sábado, 16 de novembro de 2019

Piloto automático

Ola, que tal?

Brasil tomou tunda da Arg.
Deixa eles ganharem alguma coisa né? 20 sem troféu é soda...

Saúde e afins

A peleja continua, consegui eliminar mais 2kg. Tenho investido em equipamentos pro esporte que venho praticando e não me arrependo. A saúde vale mais do que tudo. Finalmente consegui melhorar a alimentação.  Mais folhas, legumes, chás, menos doces, gorduras e frituras. 

Investimentos

Continuam meio que em piloto automático.  Cada bez mais acredito na filosofia bastter de não mexer na carteira. Fui vender Visc e disparou... Vou aprendera usar o bastter sistem e fazer se novo o curso do Mille, que é excelente.

Ações comprei mais PSSA eEGIE.

De FII comprei uma cotinha de TGAR pra ir acompanhando . Taxa de adm alta, mas negócios muito rentáveis.

Esse ano consegui amealhar o dobro de investimentos que consegui em anos anteriores.  De fato a curva do juro composto começa a se inclinar pra cima e perecebo que na fórmula o tempo é o exponente. Gde abraço.

quarta-feira, 2 de outubro de 2019

Atualizações - VISC, XPLG, ITSA e outros

Olá felows,

Apenas alguns registros.  Saída de VISC11 a R$ 124,73 dia 30.09.2019. Tinha subido bastante.  Carrego posição há quase um ano e meio com P.M. de 106.  Mesmo pagando IR acho que valeu a pena.  Creio que a cotação ainda deva sofrer mais com a liberação das cotas da subscrição. Se der uma boa queda entro de novo.

Considerando entrar em XPLG11. Apesar de não gostar muito da gestão da XP, os fundos XPML E XPLG parecem ser boas exceções . Pitacos são bem vindos. 

Entrei nas subscrições com direito de preferência em JSRE, HGBS, RBRR e HGRE.

Nas ações, estou trocando as ITSA4 por ITSA3 de tanto ouvir o bastter falar mal das preferenciais rsss... De qualquer forma aproveitando que a ordinária ficou mais barata por um tempinho. Obedecendo o limite de 20k para não pagar IR...

Estou acompanhando os relatórios do desmistificando FII e gostando muito.

Também pensando em assinar empíricus para testar. Não que eu vá comprar tudo que os analistas recomendam, mas parecem ter boas análises independentes. 

Saúde e afins - finalmente tenho conseguido fazer atividade física com alguma frequência. A solução foi procurar um esporte, pois detesto academia. Fui fazer exames e algumas gorduras meio altas..xiii. Resolvi me mexer e lá se vão 3 kg com dieta + tênis. O negócio é persistir e tentar evitar lesões. Gde abraço







sexta-feira, 6 de setembro de 2019

Apareceu a margarida

Olá amigos,  ando bem sumido do blog. Questões pessoais (boas) tem tomado um bocado de tempo.

Queria só fazer alguns comentários sobre alguns ativos.  Segunda maior posição da carteira,  ABCP11, sofreu com um ofício da CVM. Minha opinião:que documento mais sem pé nem cabeça. Um superintendente sem competência nos dois sentidos dar uma dessa? A CVM anda fazendo umas coisas esquisitas. E creio que isso não vai dar em nada.

ITSA - Maior posição da carteira pagou mais uma carreta de dividendos... vem ni mim banco inter, quem és tu?!

EZTC - Quase dobrou de preço depois da compra. Tomara que a construção tenha uma boa retomada. 

CIEL - O trade besta em Cielo deu m.... lógico.  Acabei encarteirando, é pouca grana.

FII - Bom e bizarro ao mesmo tempo ver que meus  rendimentos em FII são quase o mesmo valor do que o aluguel que recebo por um apartamento do dobro do valor da carteira. Mas vejo com cautela a questão da possível tributação. 

De novidades na carteira tenho RBRR11, UBSR11, MDIA3.

Na blogosfera me Impressiona o Viver de Renda, o Midas das finanças,  o cara já vai chegar nos 10 milhões,  kct. Como acerta tanto?! Parabéns!

Comecei a estudar pelo bastter e era contra fundos de investimento.  Mas agora estou querendo diversificar por aí também. 

Queria deixar uma grana em dólar,  mesmo rendendo pouco e estou estudando o melhor caminho.

Abraço 




segunda-feira, 22 de abril de 2019

Atualização de carteira /Bancos

     Olá amigos! Ando sem tempo e sem muita motivação para postagens. Estou tentando é não pensar muito em finanças e deixar os investimentos um tempo no piloto automático. Sou um sujeito muito focado. Quando tenho uma prioridade, as outras coisas acabam ficando um pouco de lado. O assunto finanças acabou dominando muito minha atenção nos últimos anos. Agora preciso me voltar para outras prioridades, mas sem voltar para a corrida dos ratos. 

   Vi que nem atualizei carteira neste ano. Atraquei-me na renda fixa por hora. No início do ano ainda fiz investimentos em ações. Reforcei posição em  ITSA (que baitas dividendos!), e resolvi entrar também em EGIE, GRND, LREN e PSSA, empresas com bom fundamentos.  EZTC já estava na carteira. Alguns aportes em FIIs também, como em FIIB. Entrei nas emissões e nas sobras de GGRC e HGBS. ABCP explodiu para o alto e avante, que belezinha hein?! Reproduzo abaixo a carteira. 



Renda Variável



ABCP1117,4%
BBRC113,3%
EGIE34,7%
EZTC32,9%
FIIB119,6%
GGRC116,2%
GRND30,6%
HGBS113,6%
HGLG114,0%
HGRE114,2%
ITSA312,5%
ITSA48,7%
JSRE112,6%
KNIP118,9%
KNRI114,0%
LREN31,6%
PSSA32,0%
VISC113,2%
    Entrei também num trade besta em CIEL por outra corretora. Vamos ver o que vira.    


  Fiz algumas alterações também na minha relação com bancos. O BB piorou demais nos últimos anos. Atendimento fraco, tarifas altas mesmo pra quem investe no banco. Só dão desconto nas tarifas de conta corrente e cartão de crédito pra quem compra produtos porcaria como PIC, Previdência, CDBosta, etc. Estou pulando fora. Fiquei sabendo que o Itaú isenta tarifas e anuidade do cartão com um certo valor em investimentos, podendo computar Tesouro Direto e Ações. Vou testar. 

    Antes disso, acabei testando o banco Inter. Mas depois daquele episódio do vazamento de dados de clientes ficou muito claro pra mim que a segurança dos bancões está muito na frente.

   Acabei abrindo sem querer também uma NUconta. "Sem querer" porque, ao utilizar o App do Cartão, cliquei em abrir conta, e... pow, conta aberta. 

   É isso aí por hora, e tocando pra frente.

sábado, 9 de fevereiro de 2019

Resultados da criação de gado




      Como havia prometido no post de 02.02.2018, vou relatar os resultados da atividade de recria de bovinos. Falei que ia demorar, mas que postaria os lucros.

      Bem, há cerca de um ano atrás foi feita a compra de algumas dezenas de bezerros para recria. Os animais tinham oito meses de idade e foram comprados em leilão. Eles ficaram na pequena propriedade rural de um amigo aqui em MG, que comprou metade do lote e eu entrei com a outra metade. O vaqueiro e o pasto ele não foram cobrados da minha parte. O funcionário dele já cuidava da da fazenda mesmo,  e o pasto ele queria era colocar em uso pois estava muito alto e sem nenhuma criação para comê-lo. Ele estava sem capital para comprar o lote inteiro.

      Assim, arrematamos o lote e contratamos o frete para o transporte para propriedade.

      Os custos no período foram:

- frete do leilão à fazenda;

- vacinas de aftosa 2 vezes no ano ( muito baratas, para cada cabeça sai por menos de um real);

- antibióticos, iodo e acessórios - deu umas manchas nos animais que tiveram que ser combatidos com remédios;

- sal proteinado - durante o período sem chuvas,  o pasto fica muito seco, e é necessário complementar a alimentação dos animais com o produto;

- vermífugo- uma vez no ano.

      Intercorrências - não foram muitas, mas os riscos comentados no primeiro post se mostraram presentes.  Um dos bezerros chegou a ficar sumido por uns dias e foi encontrado numa fazenda vizinha com menos peso. Não perdemos nenhum animal. Mas na prática deu pra perceber que de fato existe o risco de picada de.cobra, doenças e furto.

      Lucro - a melhor parte. Agora com 18 meses de idade foi feita a venda.  Após um ano e alguns dias,  o lucro líquido foi de 35,66%. Claro que ajudou o aumento na cotação da reposição bovina e estar livre do custo de pasto e vaqueiro. Se fosse alugar pasto, calculo que o lucro seria a metade. Mesmo assim, bastante lucrativo se houver dedicação e conhecimento do assunto. Pra quem tem terra não há dúvidas que é uma boa alternativa. 





      Interessante ver como a atividade produtiva tende a ter rendimentos muito superiores às aplicações de renda fixa, que praticamente somente repõem a inflação. O risco é maior, mas a recompensa vale a pena.

      Se for fazer novas compras, pode-se comprar um número maior de animais e o lucro vai em progressão geométrica, um belo compounding.

      O que mais gostei na realidade foi aprender sobre uma nova atividade e possibilidade de diversificação de investimentos.

      Abraço e até a próxima.






sábado, 2 de fevereiro de 2019

Henrique Bredda no twitter, value investing e longo prazo nos investimentos

           

Olá, amigos, primeiro post de 2019. Em breve irei postar sobre a carteira que vem com novidades de ações encarteiradas. Mas não podia deixar de compartilhar o conteúdo abaixo. Não sei se acompanham, mas o twitter do Henrique Breda, gestor do Alaska, tem sido uma fonte inesgotável de conhecimento em value investing e visão de longo prazo. O twitt abaixo é de 20.01.2019:

1. VERDADE INCOVENIENTE Ser value investing de verdade, não aquele simplismo folclórico de pagar múltiplo baixo, mas sim o de pagar MENOS do q vale, não é pra todo mundo. Jean-Marie Eveillard já disse para nos perguntarmos: se é tão efetivo ser value investor, pq ñ existem mais?

2. Se o mundo está cheio de investidores value investors super bem sucedidos, pq não há mais investidores adeptos dessa filosofia? A pergunta é provocadora mesmo. Jean-Marie Eveillard já responde na sequencia: a resposta é totalmente psicológica.

3. Jean-Marie responde q todo value investor, de tempos em tempos fica pra trás do mercado. Manter as convicções enquanto o q vc tem não anda, versus todos os outros, é extremamente doloroso. A dor psicológica da underperformance é uma tortura diária q poucos aguentam.

4. Segundo o próprio Jean-Marie Eveillard, "para ser um value investor vc tem q estar disposto a sofrer dor." Até aí da pra entender e concordar. Mas agora vem uma verdade inconveniente: a filosofia value investing NÃO nasce em qualquer pessoa. Não é pra qualquer um.

5. Vc pode aprender e desenvolver essa filosofia, MAS precisa de traços de personalidade prévios. Vc tem q possuir certas características que te deixam preparados para essa filosofia. Vc não precisa ter tudo, mas grande parte dos pontos abaixo estão presentes nos value investors:

6. (i) Não faz determinadas atividades só para agradar os outros, mesmo em desacordo com o q vc realmente acredita. Faz o q acredita ser o certo, independente do meio. Mesmo q a pressão das pessoas (amigos, familiares ou colegas) seja numa direção, vc não segue se ñ acredita.

7. (ii) Ñ se sente atraído por moda. Td o q é modinha, seja o q for, de roupa até música, isso tende a te causar + repulsa do q atração. (iii) vc tende a ser do contra. Se tds falam mal ou bem de alguma coisa, vc desconfia pois talvez ñ seja tão ruim ou tão bom, respectivamente.


8. (iv) Ñ tem medo de expor sua opinião antes de saber a dos outros, mesmo q isso possa te colocar em situação constrangedora, ou causar surpresa. (v) Vc não tem problemas profundos de autoestima. Vc confia em sua própria capacidade intelectual, mesmo q possa estar errada.

9. (vi) Vc tem paciência. Muita. Sabe lidar com a passagem do tempo melhor que a média. Vc sabe esperar a sua vez. (vii) Vc quer saber o motivo de td. Quase nunca aceita um "pq sim" ou "pq não".


10. (viii) Se vc fica sozinho, isolado, sem pessoas por perto, isso ñ é problema algum. Pelo contrário. Até gosta de vez em quando. Saca um livro, escuta uma música, abre ou vinho e se perde em ideias e pensamentos sem surtar. Isso até te relaxa.

11. Em essência, as condições q tornam uma pessoa um terreno fértil p/ desenvolver habilidades de value investing são relacionadas a independência intelectual, autoestima resolvida, racionalidade, desconfianda, muita paciência e até mesmo uma certa reclusão social suave...

12. Se vc se importa sobre o q as pessoas pensam de vc, se tem questões de autoestima, pouca paciência ou se não lida muito bem com solidão, vc terá mais dificuldades para ser um verdadeiro value investor. Value investing não é pra todo mundo. Essas são as minhas impressões.

13. Como disse Howard Marks quando perguntado aqui no Brasil por um grande amigo meu, pessoalmente, sobre como fazer para treinar e desenvolver o seu emocional, Marks disse: "A única coisa q não se ensina a um jogador de basquete, é como ser alto."

terça-feira, 18 de dezembro de 2018

Evolução 2018/Perspectivas 2019

EVOLUÇÃO





     Bem amigos da finansfera, é mais um ano que se finda e continuamos a batalha. 2018 foi um ano de grandes vitórias e realizações. Objetivos pessoais e financeiros atingidos (exceto exercícios e dieta que ficaram pra 2019).

     Cada vez mais chego à conclusão de que a evolução em investir é algo que se consegue nos anos de prática e pouco de teoria. Quando o seu está na reta ou skin in the game o aprendizado é maior. Comprar, mesmo que seja pouco de um ativo, te faz sentir parte integrante daquele negócio.

    Com o passar dos anos, adquire-se experiência, observa-se a repetição de ciclos econômicos que definem de forma determinante os resultados alcançados.



                              Investidor nos momentos do ciclo



     O curto prazo é uma armadilha. Venho tentando seguir os ensinamento de Seth Klarman, bem sintetizados por André Fogaça:

- Investimento em valor é simples de entender, mas difícil de implementar;

- O investimento em valor ocorre na intersecção entre economia e psicologia;

- Não se importe com as flutuações do mercado;

- Comprar é mais fácil do que vender para investidores em valor;

- A boa e velha regra de fuja do efeito manada;

- Segurar dinheiro para esperar uma “liquidação” não é um pecado;


     Ou diretmante como diz Klarman em seu discurso Hard decisions:

     "Como seres humanos, vivenciamos o tempo de maneira bem diferente das instituições que criamos, povoamos e lideramos. Mesmo quando queremos fazer a coisa certa, há chefes, clientes e mercados abertamente ou subliminarmente nos pressionando para ter uma visão de curto prazo. Como John Maynard Keynes notou, “a longo prazo estamos todos mortos”. Pode ser tentador acreditar que o longo prazo é simplesmente uma série de períodos menores, mas a realidade é que as pressões imediatas podem sobrecarregar a visão de longo prazo , e até mesmo nos levam a tomar ações que são o oposto do que uma orientação verdadeiramente de longo prazo produziria. Todos nós devemos estar mais conscientes das distorções e dos erros que podem surgir do foco excessivo no curto prazo."

     Venho sendo até repetitivo nessa questão do foco no longo prazo. É que trata-se de um auto convencimento. As pessoas ricas que já conheci adquiriram ativos de valor e deixaram a fórmula exponencial do tempo agir.  Respeito os traders sérios que conseguem se manter nessa difícil e estressante atividade. Mas não é pra mim.


às vezes é melhor ir devagar...




GGRC11 - 3ª emissão


GGRC




      Vou subscrever tudo que tenho direto. Como comentei no blog do colega ministro do investimento, o que gosto no modelo "sale e lease back" é que o fundo acaba atuando como um banco, recebendo aluguéis como "juros" e com uma bela garantia que é próprio imóvel, que já consta como propriedade do fundo. Os contratos são bem amarrados, a gestão é ágil e profissional. E com o crescimento do fundo, os riscos vão ficando cada vez mais diluídos.


CARTEIRA

     Na carteira de renda variável, a novidade é EZTC. Empresa equilibrada, pouca dívida,  e que pode se dar bem em possível novo ciclo da construção civil.  Foram reforçados aportes em ITSA, HGBS, VISC, FIIB.

     Carteira atual:


Clique na imagem para ampliar



2019 - PERSPECTIVAS

     No final de 2017 não me lembro qual blog perguntava os palpites para 2018. Lembro de ter chutado crash do bitcoin e crash nos EUA. Nem sou bom de palpite, mas o bitcoin teve queda de 75% esse ano. Acho interessante e disruptiva a tecnologia do blockchain, mas as moedas virtuais ainda são claramente especulativas.

     Para 2019 arrisco início de recuperação econômica no Brasil, inclusive mercado imobiliário e correção de preços com queda  nas ações americanas. Meio óbvio, mas não sou vidente...kkkk. Se alguém quiser arriscar algum palpite, deixa aí. Abraço, e até a próxima.