Total de visualizações de página

domingo, 26 de março de 2017

10 erros contra sua liberdade financeira que você não pode cometer

Depois de um bom descanso, vamos de volta. Listas, listas e mais listas. Deve ser alguma técnica de reportagem, sei lá, não entendo nada disso, só observo.  No facebook : “12 dicas para ficar rico”; “10 coisas que você nunca deve fazer após o sexo”; “9 curiosidades sobre pulgas circenses saltitantes”;  Ah...eu não sei quanto a vocês, mas eu não consigo ficar sem clicar, nem que seja pra largar a aba do navegador aberta para dar uma espiada depois. Então vou fazer uma lista também, inspirada no grande simpledolar, apresento 10 erros contra sua liberdade financeira que você não pode cometer: (alguns são auto explicativos)

1.      Não saber pra onde seu dinheiro está indo;
Anotar os gastos e procurar por ralos por onde escorre a riqueza é  o primeiro passo.

2.      Não poupar para a aposentadoria desde o início da carreira;
Quanto antes começar a poupar, menos precisará economizar por mês e o juros compostos trabalharão a seu favor.

3.      Não se preparar financeiramente para o nascimento dos filhos;
A vida muda mundo e é preciso estar preparado.

4.      Comprar coisas que não vai usar por impulso;

5.      Não ter um fundo de emergência;
Manter um montante com liquidez pode evitar grandes aborrecimentos e a contratação de dívidas desnecessárias.

6.   Não fazer um orçamento mensal e viver de contracheque a contracheque;

7.      Não falar sobre finanças com familiares próximos; 
É preciso que o núcleo familiar compreenda os objetivos e prioridades daquele lar.

8.    Acreditar que gastar dinheiro em coisas sofisticadas  fará as pessoas gostarem mais de você;
Aquele último Iphone 7 vermelho vai dar inveja em todo mundo hein...kkk quanta bobagem, as coisas valem pela utilidade que entregam, algum design e beleza são bem vindos mas sem exageros que vão comprometer seus objetivos futuros. Ter patrimônio não resolve todos os seus problemas, mas te alçam a um outro patamar de tranquilidade e independência que valem muito mais que ter sempre a última coisa da moda.

9.     Ter um círculo de “amigos” sofisticados que gastam muito e pressionam para que você também gaste;
Seus amigos bebem vinhos caros em restaurantes granfinos toda semana, vão ao exterior 3 vezes por ano. Então o que você deve fazer? O mesmo que eles? Gastar até o que não tem para ter sentimento de pertencimento? Definitivamente não. Amigos de verdade não se importam com a condição social do outro. Quem já teve altos e baixos na vida sempre conta que os ditos “amigos da bonança” desaparecem quando o barco afunda, ficando somente os verdadeiros parceiros. Não queira encaixar-se em círculos sociais de ostentação, é tudo vaidade e fugacidade.




10.   Acreditar que ser frugal é chato e um sinal de pobreza.

Junte-se a mim se você era do tipo que achava todo mundo que ganhava dinheiro e não gastava uns tremendos mãos-de-vaca avarentos. Tudo deve ter equilíbrio.  Em um orçamento pode caber bem estar, lazer, até filantropia. Não precisa entrar ostentação e férias internacionais semestrais pra postar nas redes sociais. Aquelas férias na praia com a família não tem a mesma diversão? Pra mim sim.
Como dizia o simplesefrugal, a simplicidade, quando escolhida de forma voluntária, exige uma busca pela qualidade de vida em detrimento do padrão de vida. O padrão de vida é uma busca sem fim por realização pessoal  através de bens e serviços caros e exclusivos. Enquanto que a qualidade de vida é uma busca cíclica, assim como as estações do ano, que nos eleva o espírito e nos faz sentir melhor, tanto com os outros quanto com o planeta.

"He who fall in love for himself has no rivals" Benjamin Franklin

2 comentários:

  1. Não ter filhos e ter desde cedo o hábito de economizar. Ter determinação e confiança no que você faz. O resto se resolve.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Einsten, A decisão sobre filhos é de cada um; determinação e confiança são fundamentais. Abraço

      Excluir